Nosso canal no Youtube

Fisiologia Vegetal no Youtube (nossos filmes)

Apresentação

O PortalOrganizadoresPolítica de publicaçãoGlossário do PortalMapa e Funcionamento

Fundamentos de Fisiologia Vegetal

- Conhecimento em Fisiologia Vegetal (5)- Bioquímica (1)

Relações Hídricas

- Potencial hídrico (4)- Difusão, osmose, e embebição (6)- Transporte de curta distância (5)- Transporte de longa distância (6)- Artigos Científicos (3)- Questionários respondidos (2)

Fotossíntese

- Fotoquímica (5)- Bioquímica (4)- Trocas Gasosas (6)- Artigos Científicos (3)- Questionários respondidos (2)

Nutrição Mineral

- Nutrientes minerais (4)- Transporte através de biomembrana (3)- Solo e Raiz (8)- Artigos Científicos (1)- Questionários respondidos (3)

Fenologia & Arquitetura

- Teoria (1)- Artigos Científicos (6)

Nosso canal no youtube

Fisiologia Vegetal no Youtube (nossos filmes)

Online

Temos 2 visitantes online.

Artigos de - Artigos Científicos (3)

Lista de artigos
Pesquisar artigos



Sazonalidade das trocas gasosas e do potencial hídrico foliar em uma comunidade de espécies lenhosas de cerrado - (Artigo científico)
Downloads: 64     Tamanho: 145 kB






Síntese:

Síntese: 

Os potenciais de água foliar antes do amanhecer, matinais e as trocas gasosas (fotossíntese líquida - A, condutância estomática - gs, e transpiração - E) foram determinados sazonalmente em uma comunidade de cerrado composta por 22 espécies lenhosas crescendo sob condições naturais. Embora os valores médios de potencial hídrico antes do amanhecer tenham sido menores na estação seca do que na estação chuvosa, o menor valor da estação seca ainda indicou boa recuperação noturna do estado hídrico em todas as plantas estudadas durante o ano. O valor médio de gs decresceu 78% na estação seca, a qual apresentou um déficit de pressão de vapor do ar 80% maior que a da estação chuvosa. Essa redução de gs causou uma redução média de aproximadamente 33% de A e E na comunidade, possibilitando a manutenção da eficiência do uso da água (WUE) durante a seca. Mediante análise da conectância de redes foi possível detectar alterações nas relações entre os parâmetros de trocas gasosas e potencial hídrico e principalmente entre gs-E e E-WUE. Um pequeno aumento na conectância global do sistema (7,25 %) sugeriu ausência de estresse ambiental severo sob seca. A análise multivariada não mostrou uma relação entre resposta sazonal e deciduidade da folhagem nas espécies, indicando um comportamento similar nas folhas remanescentes para a maioria dos indivíduos estudados em relação às trocas gasosas e às variações do potencial de água foliar na estação seca.

 

 

Scielo:

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1677-04202004000100002&lng=en&nrm=iso&tlng=en